PDA

View Full Version : Porque alguns nordestinos se parecem com árabes e norte africanos?



bjnorl
01-18-2019, 11:50 AM
Alguém sabe porque alguns nordestinos se parecem muito com os árabes e norte africanos?


https://static.vix.com/pt/sites/default/files/r/renato-goes-os-dias-eram-assim-0917-1400x800.jpg

https://encrypted-tbn0.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcTv_uJNDgfOqgQLv6DN21OIKj9GK-Q1fM7kpk0VTKR-WCoWKeY0-g

https://p2.trrsf.com/image/fget/cf/300/300/images.terra.com/2019/01/12/5c3a5a291190b.jpeg

Catarinense1998
01-18-2019, 12:01 PM
Simples. Eles se parecem com os norte-africanos, porque muitos nordestinos são o resultado de uma miscigenação envolvendo povos caucasianos (neste caso, estou me referindo aos portugueses), e de povos do sul do deserto do Saara (Yorubás, Bantus, etc). No Norte da África, muitas pessoas têm influência caucasiana e africana, assim como os nordestinos. Lembre-se que muitos nordestinos têm influência indígena também.

Sacrificed Ram
01-18-2019, 08:34 PM
Porque eles descendem de judeus degredados:

https://www.youtube.com/watch?v=EqgMuzmKeQA

Chaos One
01-18-2019, 08:46 PM
Simples. Eles se parecem com os norte-africanos, porque muitos nordestinos são o resultado de uma miscigenação envolvendo povos caucasianos (neste caso, estou me referindo aos portugueses), e de povos do sul do deserto do Saara (Yorubás, Bantus, etc). No Norte da África, muitas pessoas têm influência caucasiana e africana, assim como os nordestinos. Lembre-se que muitos nordestinos têm influência indígena também.

É isso. Uma mistura 80% Caucasiana e 20% Africana pode gerar alguém que aparenta ser Norte Africano, ainda mais quando há correlação taxonomica entre os grupos (Exemplo - http://humanphenotypes.net/Eurafricanid.html) que influencia na mistura de forma igual. Se fosse uma mistura de Norte Europeus com Africanos, provavelmente seria algo distinto - mas de Ibéricos com Negros é natural que haja uma proximidade visual. No caso, mesmo o % Nativo acaba auxiliando se ele apenas gera uma redução do conteúdo negro, mantendo uma maioria Caucasiana.

Kriptc06
01-18-2019, 09:08 PM
Simples. Eles se parecem com os norte-africanos, porque muitos nordestinos são o resultado de uma miscigenação envolvendo povos caucasianos (neste caso, estou me referindo aos portugueses), e de povos do sul do deserto do Saara (Yorubás, Bantus, etc). No Norte da África, muitas pessoas têm influência caucasiana e africana, assim como os nordestinos. Lembre-se que muitos nordestinos têm influência indígena também.

O nordeste recebeu um considerável influxo de africanos vindo da região sudanesa, costa do ouro, guiné, além da "nigéria", eles povos já tinham contato com populações do norte da africa há séculos, império Mali, e em menor grau possuem mistura com eles (varia de etnia para etnia, sendo a mistura pouca, mas existente). Alguns destes falavam árabe e eram muçulmanos inclusive. Os sudaneses são um pouco distintos dos povos congo-angola do centro-sul em aparencia, e a mistura com o portugueses leva a essa semelhança com norte africanos, imagino que num PCA alguém quadroon plote mesmo perto do norte da africa. Em aparência isso parece ser verdade também.

Uma vez pedi para classificarem meu bisavô, acharam que ele era marroquino.

Sacrificed Ram
01-19-2019, 09:00 AM
Os negros mais pro norte que vieram para o Brasil eram os Hauças, muitos se parecem australoid, não semitoid, apesar da língua deles ser afro-asiática e eles possuírem um bom número de R1b yDNA.
https://farm6.staticflickr.com/5292/5479102407_5d7936f36d_b.jpg

https://c1.staticflickr.com/6/5139/5508655007_456e172dea_b.jpg

Paulo
08-19-2019, 04:19 PM
Porque possuem ascendência desses povos citados. Não, o resultado da mistura de um branco puro e um negro não resulta nessa aparência. A mistura de um inglês com um negro resulta nas misturas típicas dos Estados Unidos da América, onde é possível ver pessoas de pele clara, cabelos loiros e uma ascendência do oeste da África que chega até aos incríveis 17%. Recentemente, fiz um teste de ancestralidade e a razão de se submeter a ele foi essa dúvida apresentada no tópico sobre as origens dos nordestinos. O resultado do meu teste: 74% europeu, sendo 50% ibérico, 11% leste europeu, 9% sudeste da Europa e 4% Escandinávia. Outros resultados: 7% norte-africano e 7% Turquia. Os menores percentuais foram 9% do novo mundo e 3% no oeste da África, ou seja, uma região de população negra. O usuário Chaos One apresentou uma suposta teoria de que uma pessoa com 80% de sangue caucasiano e 20% de sangre negro resultaria nessa aparência. Outro usuário disse que negros islâmicos vieram ao nordeste. Sim, é verdade que negros islâmicos vieram ao nordeste, mas essa migração não abrangeu todo o território, foi minoritária frente aos outros grupos vindos da África e não era interessante aos “conquistadores brancos” terem escravos alfabetizados, o que resultaria em maior noção política e possíveis revoltas. Essa teoria é descartada, visto o número ínfimo de pessoas seguindo o Islã na região nordeste. A teoria mais lógica sobre essa origem semita no nordeste estaria nos próprios portugueses. Dependendo da região de Portugal, alguns brancos portugueses possuem maior ou menor influência árabe - Turquia ou norte da África. Os portugueses não são vistos como brancos puros pelos demais europeus e é bem questionável a identidade racial do homem português. Eu tinha a dúvida do usuário Chaos One sobre essa questão e vi que não fazia muito sentido depois de obter meus resultados. O teste de ancestralidade tem suas limitações e vai até 500 anos. A margem de erro é pequena. Se o resultado fosse uma miscigenação com africanos, eu deveria ter 17% de DNA proveniente do oeste da África. Vejo muita gente no nordeste acreditando numa possível influência judaica ou até mesmo holandesa. Acho pouco provável que nossa história tenha ligações significativas com essas etnias. Se você ver o resultado ancestral de muitos brasileiros, sempre vai notar influência árabe enquanto que no norte da América vai ter mais predominância negra do que árabe em pessoas bem brancas para os padrões brasileiros. Outro ponto: talvez a influência árabe seja maior ainda do que se pensa. Vale lembrar que os países ibéricos tiveram forte influência árabe e essa remonta tempos anteriores ao ano 1100. O que é classificado como ibérico traz uma carga significativa de ascendência árabe, pois o conhecimento do genoma humano não é nem 10% e os geneticistas se limitam apenas a classificar certos pontos discriminantes entre as populações.

Adamastor
08-19-2019, 04:28 PM
Porque possuem ascendência desses povos citados. Não, o resultado da mistura de um branco puro e um negro não resulta nessa aparência. A mistura de um inglês com um negro resulta nas misturas típicas dos Estados Unidos da América, onde é possível ver pessoas de pele clara, cabelos loiros e uma ascendência do oeste da África que chega até aos incríveis 17%. Recentemente, fiz um teste de ancestralidade e a razão de se submeter a ele foi essa dúvida apresentada no tópico sobre as origens dos nordestinos. O resultado do meu teste: 74% europeu, sendo 50% ibérico, 11% leste europeu, 9% sudeste da Europa e 4% Escandinávia. Outros resultados: 7% norte-africano e 7% Turquia. Os menores percentuais foram 9% do novo mundo e 3% no oeste da África, ou seja, uma região de população negra. O usuário Chaos One apresentou uma suposta teoria de que uma pessoa com 80% de sangue caucasiano e 20% de sangre negro resultaria nessa aparência. Outro usuário disse que negros islâmicos vieram ao nordeste. Sim, é verdade que negros islâmicos vieram ao nordeste, mas essa migração não abrangeu todo o território, foi minoritária frente aos outros grupos vindos da África e não era interessante aos “conquistadores brancos” terem escravos alfabetizados, o que resultaria em maior noção política e possíveis revoltas. Essa teoria é descartada, visto o número ínfimo de pessoas seguindo o Islã na região nordeste. A teoria mais lógica sobre essa origem semita no nordeste estaria nós próprios portugueses. Dependendo da região de Portugal, alguns brancos portugueses possuem maior ou menor influência árabe - Turquia ou norte da África. Os portugueses não são vistos como brancos puros pelos demais europeus e é bem questionável a identidade racial do homem português. Eu tinha a dúvida do usuário Chaos One sobre essa questão e vi que não fazia muito sentido depois de obter meus resultados. O teste de ancestralidade tem suas limitações e vai até 500 anos. A margem de erro é pequena. Se o resultado fosse uma miscigenação com africanos, eu deveria ter 17% de DNA proveniente do oeste da África. Vejo muita gente no nordeste acreditando numa possível influência judaica ou até mesmo holandesa. Acho pouco provável que nossa história tenha ligações significativas com essas etnias. Se você ver o resultado ancestral de muitos brasileiros, sempre vai notar influência árabe enquanto que no norte da América vai ter mais predominância negra do que árabe em pessoas bem brancas para os padrões brasileiros. Outro ponto: talvez a influência árabe seja maior ainda do que se pensa. Vale lembrar que os países ibéricos tiveram forte influência árabe e essa remonta tempos anteriores ao ano 1100. O que é classificado como ibérico traz uma carga significativa de ascendência árabe, pois o conhecimento do genoma humano não é nem 10% e os geneticistas se limitam apenas a classificar certos pontos discriminantes entre as populações.

lol

Os portugueses têm alguma genética norte-africana, fato, mas não é predominante e não costuma se refletir no fenótipo (geralmente está entre 3 e 9%). Houve alguma imigração de judeus sefarditas e outros cristãos-novos para o Nordeste, eles são a razão dessas aparências norte-africanas.

E é bem provável que a mistura 70-80% Caucasiano (português) + 20% negro gere fenótipos pseudo-norte-africanos. Por isso muitos nordestinos parecem marroquinos, argelinos etc. Já vi muitos brasileiros com fenótipos árabes, norte-africanos, indianos, afegãos etc. que tinham esse tipo de composição, predominantemente europeu mas com alguma mistura.

Paulo
08-19-2019, 04:35 PM
Estudos genéticos recentes na região sul mostram que os “brancos” da região possuem em torno de 24% da ancestralidade distribuída em negro ou indígena, enquanto que o restante (76%) está na Europa. A origem europeia do Sul e Sudeste é diferente do Nordeste brasileiro. Enquanto que o Sul teve colonização alemã e italiana, nós tivemos colonização de um povo mestiço da Europa. É possível que um italiano ou até mesmo um alemão sejam mestiços, mas a probabilidade é muito pequena em relação ao português, o qual teve influência não só de árabes, mas de diversos povos. A história portuguesa é enorme e eu não posso me estender muito nela, cabendo aos interessados pesquisar sobre. Essa falta de DNA árabe nas outras regiões até mascara a miscigenação do indivíduo, pois este vai ter uma pequena carga negra e indígena - quase insuficiente para tornar visível - e boa parte ligada a povos de pele clara. Descarto a teoria judaica, pois a característica desse povo é não se misturar com outros povos. Outro ponto: os judeus vieram ao Brasil por conta das perseguições; no entanto, aqui exerciam profissões de colarinho branco, eram donos de escravos e tinham dinheiro para viajar o mundo. Digo com 90% de certeza que qualquer origem semita do povo nordestino é árabe e não judaica. A mistura era frequentemente praticada por brancos pobres.

Adamastor
08-19-2019, 04:40 PM
Estudos genéticos recentes na região sul mostram que os “brancos” da região possuem em torno de 24% da ancestralidade distribuída em negro ou indígena, enquanto que o restante (76%) está na Europa. A origem europeia do Sul e Sudeste é diferente do Nordeste brasileiro. Enquanto que o Sul teve colonização alemã e italiana, nós tivemos colonização de um povo mestiço da Europa. É possível que um italiano ou até mesmo um alemão sejam mestiços, mas a probabilidade é muito pequena em relação ao português, o qual teve influência não só de árabes, mas de diversos povos. A história portuguesa é enorme e eu não posso me estender muito nela, cabendo aos interessados pesquisar sobre. Essa falta de DNA árabe nas outras regiões até mascara a miscigenação do indivíduo, pois este vai ter uma pequena carga negra e indígena - quase insuficiente para tornar visível - e boa parte ligada a povos de pele clara. Descarto a teoria judaica, pois a característica desse povo é não se misturar com outros povos. Outro ponto: os judeus vieram ao Brasil por conta das perseguições; no entanto, aqui exerciam profissões de colarinho branco, eram donos de escravos e tinham dinheiro para viajar o mundo. Digo com 90% de certeza que qualquer origem semita do povo nordestino é árabe e não judaica. A mistura era frequentemente praticada por brancos pobres.

Quanta desinformação em um só post. Para começo de conversa: Portugueses NÃO TÊM DNA ''ÁRABE'' (i.e. Oriente Médio / Ásia Ocidental), mas uma pequena quantia de Norte-Africano. Italianos do sul da Itália têm quase 3x mais DNA ''árabe'' que os portugueses, tu claramente não faz ideia do que está falando. Judeus que vieram para o Brasil eram ''cristãos-novos'', não judeus ''tradicionais''.

Leia um pouco mais antes de espalhar desinformação na internet. Quase todos esses tópicos que tu abordou já foram discutidos extensivamente aqui nesse fórum. Se informe um pouco mais.

Paulo
08-19-2019, 04:41 PM
lol

Os portugueses têm alguma genética norte-africana, fato, mas não é predominante e não costuma se refletir no fenótipo (geralmente está entre 3 e 9%). Houve alguma imigração de judeus sefarditas e outros cristãos-novos para o Nordeste, eles são a razão dessas aparências norte-africanas.

E é bem provável que a mistura 70-80% Caucasiano (português) + 20% negro gere fenótipos pseudo-norte-africanos. Por isso muitos nordestinos parecem marroquinos, argelinos etc. Já vi muitos brasileiros com fenótipos árabes, norte-africanos, indianos, afegãos etc. que tinham esse tipo de composição, predominantemente europeu mas com alguma mistura.

Cara, eu tenho família que passou por vários estados nordestinos: Paraíba, Pernambuco, Ceará, Sergipe e Alagoas. Se essa teoria sua realmente fizesse sentido, eu deveria ter alguma ascendência judaica - coisa que não tenho. E não estou falando só de mim, mas de pessoas que vivem nesse país há mais de 300 anos e, se realmente tivesse uma população de judeus nessa região, essa origem deveria bater no meu teste, ainda que fosse 0,5%. Pessoal que acredita nesse mito se esqueceu de que os judeus não viviam como os brancos empobrecidos e lavradores. Leia mais sobre literatura do período colonial e você vai notar a alta qualidade de vida do povo da nação hebréia.

Tenma de Pegasus
08-19-2019, 04:43 PM
Porque possuem ascendência desses povos citados. Não, o resultado da mistura de um branco puro e um negro não resulta nessa aparência. A mistura de um inglês com um negro resulta nas misturas típicas dos Estados Unidos da América, onde é possível ver pessoas de pele clara, cabelos loiros e uma ascendência do oeste da África que chega até aos incríveis 17%. Recentemente, fiz um teste de ancestralidade e a razão de se submeter a ele foi essa dúvida apresentada no tópico sobre as origens dos nordestinos. O resultado do meu teste: 74% europeu, sendo 50% ibérico, 11% leste europeu, 9% sudeste da Europa e 4% Escandinávia. Outros resultados: 7% norte-africano e 7% Turquia. Os menores percentuais foram 9% do novo mundo e 3% no oeste da África, ou seja, uma região de população negra. O usuário Chaos One apresentou uma suposta teoria de que uma pessoa com 80% de sangue caucasiano e 20% de sangre negro resultaria nessa aparência. Outro usuário disse que negros islâmicos vieram ao nordeste. Sim, é verdade que negros islâmicos vieram ao nordeste, mas essa migração não abrangeu todo o território, foi minoritária frente aos outros grupos vindos da África e não era interessante aos “conquistadores brancos” terem escravos alfabetizados, o que resultaria em maior noção política e possíveis revoltas. Essa teoria é descartada, visto o número ínfimo de pessoas seguindo o Islã na região nordeste. A teoria mais lógica sobre essa origem semita no nordeste estaria nos próprios portugueses. Dependendo da região de Portugal, alguns brancos portugueses possuem maior ou menor influência árabe - Turquia ou norte da África. Os portugueses não são vistos como brancos puros pelos demais europeus e é bem questionável a identidade racial do homem português. Eu tinha a dúvida do usuário Chaos One sobre essa questão e vi que não fazia muito sentido depois de obter meus resultados. O teste de ancestralidade tem suas limitações e vai até 500 anos. A margem de erro é pequena. Se o resultado fosse uma miscigenação com africanos, eu deveria ter 17% de DNA proveniente do oeste da África. Vejo muita gente no nordeste acreditando numa possível influência judaica ou até mesmo holandesa. Acho pouco provável que nossa história tenha ligações significativas com essas etnias. Se você ver o resultado ancestral de muitos brasileiros, sempre vai notar influência árabe enquanto que no norte da América vai ter mais predominância negra do que árabe em pessoas bem brancas para os padrões brasileiros. Outro ponto: talvez a influência árabe seja maior ainda do que se pensa. Vale lembrar que os países ibéricos tiveram forte influência árabe e essa remonta tempos anteriores ao ano 1100. O que é classificado como ibérico traz uma carga significativa de ascendência árabe, pois o conhecimento do genoma humano não é nem 10% e os geneticistas se limitam apenas a classificar certos pontos discriminantes entre as populações.

Na verdade brasileiros são os latinos com menos dna arabe, dá uma olhada nos threads do Argentano com diversos testes geneticos.
Em segundo lugar, pardos claros(70-75% euro) de todo o Brasil tem um visual que frequentemente pode lembrar arabes, marroquinos, turcos e até pessoas pseudo-pontid da Ucrania/Balkans quando sao euro trirracial 80% euro.

Tenma de Pegasus
08-19-2019, 04:46 PM
De fato acredito que houve expressiva migração de judeus ricos para o Brasil colonial, pois na história é relativamente comum encontrar judeus donos de engenho. Mas acredito que o dna deles acabou se diluindo quando foi misturada a massa portuguesa.

Paulo
08-19-2019, 04:49 PM
Adamastor, você se esqueceu de que o português vindo para o Brasil não era a elite de Portugal, mas os marginalizados de lá e pobres. Quem eram os marginalizados? Se pergunte isso e terá as respostas. Se realmente fosse resultado da mistura de branco com negro, por que isso não acontece nos Estados Unidos? Aliás, tem muito branco lá com 20% de ancestralidade africana. Não sei se você se deu o trabalho de ler, mas expliquei detalhadamente o resultado do meu teste de ancestralidade, o qual foi capaz de encontrar até mesmo parentes próximos. O exame é genético, amigo, e não sobre fenótipo. O material analisado é o seu DNA e não a sua foto. Venho de uma família com pessoas de características árabes e, se o resultado fosse um falso fenótipo, isso estaria evidenciado no meu genoma, onde estaria uma grande ancestralidade africana e não árabe. Se quiser aprender mais e deixar de achismo e teoria maluca, veja o resultado dos exames de ancestralidade de norte americanos e de pessoas de outras regiões americanas além do Brasil. Desculpa o termo, mas você tá cagando pelo teclado e não tá citando nenhuma fonte ou argumento histórico. Se sua teoria fosse real, um monte de norte americano deveria ter aparência norte africana.

Paulo
08-19-2019, 04:53 PM
De fato acredito que houve expressiva migração de judeus ricos para o Brasil colonial, pois na história é relativamente comum encontrar judeus donos de engenho. Mas acredito que o dna deles acabou se diluindo quando foi misturada a massa portuguesa.

Dificilmente se dilui, pois um teste de ancestralidade possui pequena margem de erro e ainda cobre alguns períodos antes da colonização. Possa ser que o percentual seja pequeno, mas não se dilui. Se realmente fosse significativo, aparecia com facilidade. Outro ponto: a aparência tem considerável características semitas, mas não são judaicas. São muito parecidos para dizer que algo foi diluído ou o percentual é pequeno. O resultado de um falso fenótipo seria registrado num exame genético, assim como são registrados nos exames de povos oriundos de outras nacionalidades.

Paulo
08-19-2019, 04:56 PM
Na verdade brasileiros são os latinos com menos dna arabe, dá uma olhada nos threads do Argentano com diversos testes geneticos.
Em segundo lugar, pardos claros(70-75% euro) de todo o Brasil tem um visual que frequentemente pode lembrar arabes, marroquinos, turcos e até pessoas pseudo-pontid da Ucrania/Balkans quando sao euro trirracial 80% euro.
Qual a fonte? Amigo, por que isso não acontece nos Estados Unidos? Tem muita gente com ascendência indígena, negra e branca naquele país. Por que isso só acontece aqui?

Paulo
08-19-2019, 04:57 PM
O nordeste é uma região pouco populosa frente às demais regiões brasileiras, logo é ignorância tentar aplicar um estudo a nível Brasil e achar que isso reflete a realidade de uma região bem particular. A origem europeia daqui é diferente das demais regiões. Não é uma comparação representativa.

Tenma de Pegasus
08-19-2019, 04:57 PM
Qual a fonte? Amigo, por que isso não acontece nos Estados Unidos? Tem muita gente com ascendência indígena, negra e branca naquele país. Por que isso só acontece aqui?

Bom, são varios estudos geneticos com seus respectivos artigos e universidades. Tem bem mais de 5 threads com essas informações geneticas, não um expecífico.

Adamastor
08-19-2019, 05:09 PM
Qual a fonte? Amigo, por que isso não acontece nos Estados Unidos? Tem muita gente com ascendência indígena, negra e branca naquele país. Por que isso só acontece aqui?

LOL

Só isso já mostra sua ignorância. Os americanos brancos são, em geral, 99-100% Europeus do Noroeste. Pode checar os vários threads com resultados nesse fórum. Você precisa aprender um pouco mais antes de espalhar essa arrogância toda. Estados Unidos quase não tem ''tri-raciais'' ao estilo brasileiro, não diga besteiras.

Paulo
08-19-2019, 05:13 PM
Quanta desinformação em um só post. Para começo de conversa: Portugueses NÃO TÊM DNA ''ÁRABE'' (i.e. Oriente Médio / Ásia Ocidental), mas uma pequena quantia de Norte-Africano. Italianos do sul da Itália têm quase 3x mais DNA ''árabe'' que os portugueses, tu claramente não faz ideia do que está falando. Judeus que vieram para o Brasil eram ''cristãos-novos'', não judeus ''tradicionais''.

Leia um pouco mais antes de espalhar desinformação na internet. Quase todos esses tópicos que tu abordou já foram discutidos extensivamente aqui nesse fórum. Se informe um pouco mais.

Cristão novo ou não, o DNA judaico seria identificado num exame. O DNA não some porque alguém mudou de religião. Não tem DNA árabe? Conhece a Turquia? Não existe só o norte da África. Para de manjar.

Paulo
08-19-2019, 05:15 PM
O nordeste é uma região pouco populosa frente às demais regiões brasileiras, logo é ignorância tentar aplicar um estudo a nível Brasil e achar que isso reflete a realidade de uma região bem particular. A origem europeia daqui é diferente das demais regiões. Não é uma comparação representativa.

Específico

Paulo
08-19-2019, 05:16 PM
LOL

Só isso já mostra sua ignorância. Os americanos brancos são, em geral, 99-100% Europeus do Noroeste. Pode checar os vários threads com resultados nesse fórum. Você precisa aprender um pouco mais antes de espalhar essa arrogância toda. Estados Unidos quase não tem ''tri-raciais'' ao estilo brasileiro, não diga besteiras.

Sua teoria fará sentido quando você apresentar uma pesquisa representativa e não achismo de fórum. Que dado você tem para embasar sua argumentação?

Adamastor
08-19-2019, 05:17 PM
O problema do brasileiro é que ele quer discutir coisas que não tem a mínima capacidade e sem o menor conhecimento. Q.E.D.

Todos esses temas que você levantou já foram discutidos exaustivamente aqui nesse fórum, Paulo. Leia alguns threads e veja as informações de estudos genéticos postadas neles antes de tentar pagar de ''sabichão'', você é claramente novato nessa ''parada'', não faça papel de bobo.

Paulo
08-19-2019, 05:22 PM
https://youtu.be/Uge_VpMwEno

Paulo
08-19-2019, 05:24 PM
O problema do brasileiro é que ele quer discutir coisas que não tem a mínima capacidade e sem o menor conhecimento. Q.E.D.

Todos esses temas que você levantou já foram discutidos exaustivamente aqui nesse fórum, Paulo. Leia alguns threads e veja as informações de estudos genéticos postadas neles antes de tentar pagar de ''sabichão'', você é claramente novato nessa ''parada'', não faça papel de bobo.

Não estou pagando de entendedor, mas você nesse tópico mostrou pouco entender de história e até mesmo confundiu fenótipo com genótipo. Um erro muito crasso para alguém que diz entender algo.

Paulo
08-19-2019, 05:25 PM
“O problema do brasileiro...”
Você é dinamarquês? Rs

Tenma de Pegasus
08-20-2019, 03:04 AM
Adamastor, você se esqueceu de que o português vindo para o Brasil não era a elite de Portugal, mas os marginalizados de lá e pobres. Quem eram os marginalizados? Se pergunte isso e terá as respostas. Se realmente fosse resultado da mistura de branco com negro, por que isso não acontece nos Estados Unidos? Aliás, tem muito branco lá com 20% de ancestralidade africana. Não sei se você se deu o trabalho de ler, mas expliquei detalhadamente o resultado do meu teste de ancestralidade, o qual foi capaz de encontrar até mesmo parentes próximos. O exame é genético, amigo, e não sobre fenótipo. O material analisado é o seu DNA e não a sua foto. Venho de uma família com pessoas de características árabes e, se o resultado fosse um falso fenótipo, isso estaria evidenciado no meu genoma, onde estaria uma grande ancestralidade africana e não árabe. Se quiser aprender mais e deixar de achismo e teoria maluca, veja o resultado dos exames de ancestralidade de norte americanos e de pessoas de outras regiões americanas além do Brasil. Desculpa o termo, mas você tá cagando pelo teclado e não tá citando nenhuma fonte ou argumento histórico. Se sua teoria fosse real, um monte de norte americano deveria ter aparência norte africana.

A sua interpretação está tentando aplicar uma verdade da sua família e do seu teste genético para o restante da população.