Page 1 of 2 12 LastLast
Results 1 to 10 of 11

Thread: Manifesto 5 de Julho.

  1. #1
    O último dos leões/The last of the lions Cernunnos's Avatar
    Join Date
    Jul 2018
    Last Online
    Yesterday @ 09:28 PM
    Meta-Ethnicity
    Romance
    Ethnicity
    Iberian/Portuguese
    Ancestry
    Ancient Iberian tribes and Celtic peoples.
    Country
    Portugal
    Region
    Lisbon
    Taxonomy
    Alpine-Med
    Politics
    Anti-Marxism; Free enterprise
    Relationship Status
    Married
    Age
    23
    Gender
    Posts
    1,142
    Thumbs Up/Down
    Received: 997/21
    Given: 965/8

    1 Not allowed! Not allowed!

    Default Manifesto 5 de Julho.

    https://cincopontosete.pt/manifesto/

    NASCIDOS A 5 DE JULHO
    Escolhemos os momentos como eles nos escolhem a nós.


    A direita atravessa hoje uma crise política e cultural que é evidente para todos. O perigo que a espreita não é menor do que a oportunidade que abre – refundar-se e reconstruir-se para depois se federar. Este é o momento para iniciar essa tarefa.


    Não é possível, por isso, ignorar a crise actual; cumpre antes renovar energias hoje envelhecidas. A direita não é e não será uniforme. Não é homogénea, declina-se na diversidade e recusa o pensamento domesticado por ostracismos ou hegemonias culturais. Daí que o nosso apelo exija uma ousadia, uma imaginação política sem precedentes e uma nova forma de pensar – uma forma de pensamento crítica, corajosa e criativa, que não se subordine aos lugares comuns do pensamento único, que hoje fazem da direita um refém cultural da esquerda.




    É urgente romper com a tutela cultural da esquerda, com a agenda que nos é imposta e com a linguagem que nos é ditada. É urgente reafirmarmo-nos sem pedir licença aos guardiões das novas ortodoxias. É urgente propor o País que ambicionamos sem cinzentismos acomodados, nem moralismos rígidos. Já chega de fórmulas vazias como a “convergência com a Europa”. Basta de apelos repisados a “pactos de regime”. Dispensamos todos e quaisquer alibis.


    Este é o momento de se fazerem ouvir vozes originais e jovens – com inteligência, arrojo e alegria. Queremos iniciar uma discussão intensa e frutuosa entre todas as direitas democráticas. Mas sabemos de onde partimos.


    1 – Partimos da liberdade e da criatividade, numa sociedade aberta ao mérito, ao trabalho, à imaginação e ao risco responsável. E, por isso, recusamos a uniformidade e o conformismo socialistas, em particular os ditames ideológicos e sectários que esterilizam a cultura, corroem as instituições, fragmentam a sociedade, tornam a linguagem a sede de conflitos absurdos e mascaram projectos políticos que não ousam mostrar o seu verdadeiro rosto.
    2 – Partimos da livre iniciativa económica e damos primazia à economia de mercado concorrencial. E, por isso, recusamos o burocratismo e estatismo socialistas, os pais da estagnação económica.
    3 – Partimos da valorização da mobilidade social, da igualdade perante a lei, da multiplicação de oportunidades para todos, independentemente da cor da pele que se tem, da família onde se nasceu, do bairro onde se vive, ou da terra que se habita. E, por isso, recusamos a oligarquização da sociedade que o socialismo protege com a cumplicidade dos grandes interesses empresariais.
    4 – Partimos da defesa intransigente do regime democrático representativo, do Estado de Direito, com uma genuína separação de poderes, com uma justiça rigorosa e reguladores verdadeiramente independentes. E, por isso, recusamos a omnipresença do Partido-Estado que tudo sufoca, corrompe e quer vergar aos seus imperativos.
    5 – Partimos do princípio de que é possível vencer a pobreza, reparar os extremos de desigualdade injustificável que põem em causa a comunicação entre os grupos sociais, dar sustentabilidade ao Estado social e reinventar os mecanismos de coesão e de confiança cívica. E, por isso, recusamos o centralismo burocrático e a articulação das políticas sociais enquanto instrumentos ideológicos.
    6 – Partimos da consciência realista de que são frágeis as estruturas civilizacionais, e sabemos que o perigo que espreita por cada brecha é o da barbárie. E, por isso, recusamos a agenda política das esquerdas e respectivas experiências sociais que dissolvem tudo o que é orgânico e institucional, todas as formas de solidariedade natural, da família à nação e a sua memória histórica.
    7 – Partimos do valor da verdade objectiva dos factos, das virtudes cívicas, da integridade intelectual e da coerência política. E, por isso, recusamos a mentira como prática política, a reconstrução ideológica da memória histórica, e o redesenho sectário do nosso modo de vida às mãos da hegemonia cultural de projectos pseudo-revolucionários em que os socialismos apostam.
    8 – Partimos da pertença a uma Europa livre, próspera, segura, transmissora do seu incomensurável património civilizacional e do seu irrepetível modo de vida, orgulhosa das suas nações como as suas unidades constituintes insubstituíveis, e sabemos que a âncora europeia é vital para Portugal. E, por isso, abdicamos dos consensos transnacionalistas tecnocráticos, dos projectos de construção de um super-Estado federal europeu e de todas as utopias pós-culturais a que ninguém pode verdadeiramente pertencer sem se converter numa espécie de órfão.
    9 – Partimos do desejo do futuro e sabemos que Portugal pode ser muito mais do que uma sociedade sempre dependente, estagnada e corrompida nas suas instituições. Partimos da vontade de reforçar os mecanismos de renovação e de reconstruir as forças nacionais necessárias para as mudanças internas, que não podem ser sempre ditadas pelo acaso ou por acção das conjunturas externas. Numa palavra, partimos do desejo de rejuvenescimento cultural e de reformismo político. E, por isso, renegamos a amputação do futuro a que o socialismo nos condena.
    10 – Partimos da convicção de que Portugal pode ter o seu lugar entre os povos mais livres, mais democráticos e mais prósperos do mundo. E, por isso, insurgimo-nos contra o imobilismo socialista e a sua concepção hegemónica do poder, que vê esse exercício como o alargamento de redes de dependências e clientelas, contra a colonização do Estado, que desvitaliza a sua autoridade, e contra a ocupação dos principais centros de decisão na sociedade, que torna o País cativo de compadrios e substitui a autonomia e a liberdade pela subserviência.


    A tarefa de federar as direitas foi pela primeira vez consumada há quase 40 anos. A 5 de Julho de 1979, o PSD, o CDS e o PPM formavam a Aliança Democrática e abriam-se as bases para que em Portugal se estabelecesse uma democracia madura. A este legado acrescentamos as tarefas que se apresentam diante de nós e que aceitamos com alegria. Nós, os nascidos a 5 de Julho, e porque não somos socialistas.

  2. #2
    Banned
    Join Date
    Sep 2018
    Last Online
    06-19-2019 @ 09:15 AM
    Location
    Barreiro
    Meta-Ethnicity
    Romance
    Ethnicity
    Portuguese
    Country
    Portugal
    Region
    Lisbon
    Taxonomy
    Atlanto/Gracile-Med intermediate + Alpinid influence
    Politics
    Centre-Right
    Religion
    Agnosticism
    Relationship Status
    In a relationship
    Age
    31
    Gender
    Posts
    1,509
    Thumbs Up/Down
    Received: 1,544/3
    Given: 1,699/1

    1 Not allowed! Not allowed!

    Default

    Enquanto fazia zapping ontem a noite apanhei os tipos do Eixo do Mal a dizerem que esse manifesto era uma orgia de twitters de direita.... aquele programa bateu de vez no fundo já passou há muito o prazo de validade.

  3. #3
    Veteran Member Apricity Funding Member
    "Friend of Apricity"

    Rouxinol's Avatar
    Join Date
    Mar 2011
    Last Online
    @
    Ethnicity
    H. s. sapiens
    Country
    European Union
    Gender
    Posts
    10,567
    Thumbs Up/Down
    Received: 2,346/123
    Given: 2,285/141

    0 Not allowed! Not allowed!

    Default

    Quote Originally Posted by PT Tagus View Post
    Enquanto fazia zapping ontem a noite apanhei os tipos do Eixo do Mal a dizerem que esse manifesto era uma orgia de twitters de direita.... aquele programa bateu de vez no fundo já passou há muito o prazo de validade.
    Aquele Daniel Oliveira é um extremista de esquerda. E é tão parcial que chega a minimizar a teia de relações familiares no governo (diz que só puxaram o assunto agora porque é ano de eleições).

  4. #4
    Veteran Member Catarinense1998's Avatar
    Join Date
    Nov 2017
    Last Online
    07-09-2019 @ 03:51 PM
    Meta-Ethnicity
    Romance
    Ethnicity
    White
    Ancestry
    Azorean + Native + German. I need to take a DNA test.
    Country
    Ecuador
    Region
    Alaska
    Taxonomy
    Gracile-Med.
    Hero
    My parents.
    Religion
    Catholic.
    Gender
    Posts
    9,677
    Thumbs Up/Down
    Received: 5,017/121
    Given: 1,739/57

    0 Not allowed! Not allowed!

    Default

    Estarei torcendo por vocês. Acreditem.

  5. #5
    Banned
    Join Date
    Sep 2018
    Last Online
    06-19-2019 @ 09:15 AM
    Location
    Barreiro
    Meta-Ethnicity
    Romance
    Ethnicity
    Portuguese
    Country
    Portugal
    Region
    Lisbon
    Taxonomy
    Atlanto/Gracile-Med intermediate + Alpinid influence
    Politics
    Centre-Right
    Religion
    Agnosticism
    Relationship Status
    In a relationship
    Age
    31
    Gender
    Posts
    1,509
    Thumbs Up/Down
    Received: 1,544/3
    Given: 1,699/1

    0 Not allowed! Not allowed!

    Default

    O Daniel Oliveira está alinhado com os partidos da sua ideologia e que suportam a geringonça, esses então nem uma palavra, se fosse em governos do PSD era para aí uma histeria.

  6. #6
    Banned
    Join Date
    Jun 2010
    Last Online
    06-23-2019 @ 04:45 PM
    Meta-Ethnicity
    Iberian
    Ethnicity
    Iberian
    Ancestry
    Beira Alta e Douro
    Country
    Portugal
    Region
    Asturias
    Y-DNA
    E-BY36858
    mtDNA
    H20
    Taxonomy
    Atlantid/Atlantomed + CM
    Hero
    old village folk
    Relationship Status
    In a civil union
    Gender
    Posts
    8,040
    Blog Entries
    1
    Thumbs Up/Down
    Received: 4,320/88
    Given: 5,089/495

    0 Not allowed! Not allowed!

    Default

    Quote Originally Posted by PT Tagus View Post
    Enquanto fazia zapping ontem a noite apanhei os tipos do Eixo do Mal a dizerem que esse manifesto era uma orgia de twitters de direita.... aquele programa bateu de vez no fundo já passou há muito o prazo de validade.
    Eu há uns tempos - para aí no paleolítico - até via o programa e nem achava mau, mas nos últimos anos é uma valente bosta. E a SIC decidiu continuar com aquilo em vez da Quadratura do Círculo, enfim enfim

  7. #7
    Companhia dos Leões da Beira
    Apricity Funding Member
    "Friend of Apricity"

    Brás Garcia de Mascarenhas's Avatar
    Join Date
    Oct 2016
    Last Online
    @
    Meta-Ethnicity
    Romance
    Ethnicity
    Portuguese
    Country
    Portugal
    Region
    Lisbon
    Y-DNA
    R1b-L21 > DF13 > S1051 > FGC17906 > FGC17907 > FGC17866
    mtDNA
    H15
    Gender
    Posts
    13,429
    Thumbs Up/Down
    Received: 15,031/338
    Given: 11,273/198

    0 Not allowed! Not allowed!

    Default

    Os únicos movimentos\partidos em Portugal que são verdadeiramente de direita (quer gostemos deles ou não) são o Chega e o P.N.R. O resto é "arroz" e mais do mesmo.

  8. #8
    Banned
    Join Date
    Sep 2018
    Last Online
    06-19-2019 @ 09:15 AM
    Location
    Barreiro
    Meta-Ethnicity
    Romance
    Ethnicity
    Portuguese
    Country
    Portugal
    Region
    Lisbon
    Taxonomy
    Atlanto/Gracile-Med intermediate + Alpinid influence
    Politics
    Centre-Right
    Religion
    Agnosticism
    Relationship Status
    In a relationship
    Age
    31
    Gender
    Posts
    1,509
    Thumbs Up/Down
    Received: 1,544/3
    Given: 1,699/1

    1 Not allowed! Not allowed!

    Default

    Quote Originally Posted by Vasconcelos View Post
    Eu há uns tempos - para aí no paleolítico - até via o programa e nem achava mau, mas nos últimos anos é uma valente bosta. E a SIC decidiu continuar com aquilo em vez da Quadratura do Círculo, enfim enfim
    É mesmo do tempo paleolítico, quando aquilo começou eu ainda tinha 16 anos . Não era mau de facto, mas sobretudo era inovador na altura em que surgiu. Acompanhei com razoável assiduidade mais ou menos até por altura em que Portugal pediu ajuda externa, portanto 2011. Depois fui desligando.

  9. #9
    Banned
    Join Date
    Sep 2018
    Last Online
    06-19-2019 @ 09:15 AM
    Location
    Barreiro
    Meta-Ethnicity
    Romance
    Ethnicity
    Portuguese
    Country
    Portugal
    Region
    Lisbon
    Taxonomy
    Atlanto/Gracile-Med intermediate + Alpinid influence
    Politics
    Centre-Right
    Religion
    Agnosticism
    Relationship Status
    In a relationship
    Age
    31
    Gender
    Posts
    1,509
    Thumbs Up/Down
    Received: 1,544/3
    Given: 1,699/1

    1 Not allowed! Not allowed!

    Default

    Quote Originally Posted by Brás Garcia de Mascarenhas View Post
    Os únicos movimentos\partidos em Portugal que são verdadeiramente de direita (quer gostemos deles ou não) são o Chega e o P.N.R. O resto é "arroz" e mais do mesmo.
    o resto é direita frouxa, como um amigo meu costuma dizer.

  10. #10
    O último dos leões/The last of the lions Cernunnos's Avatar
    Join Date
    Jul 2018
    Last Online
    Yesterday @ 09:28 PM
    Meta-Ethnicity
    Romance
    Ethnicity
    Iberian/Portuguese
    Ancestry
    Ancient Iberian tribes and Celtic peoples.
    Country
    Portugal
    Region
    Lisbon
    Taxonomy
    Alpine-Med
    Politics
    Anti-Marxism; Free enterprise
    Relationship Status
    Married
    Age
    23
    Gender
    Posts
    1,142
    Thumbs Up/Down
    Received: 997/21
    Given: 965/8

    0 Not allowed! Not allowed!

    Default

    O Canal Q é outra bosta de extrema esquerda. Vão se safando com alguns convidados que lá vão.

Page 1 of 2 12 LastLast

Thread Information

Users Browsing this Thread

There are currently 1 users browsing this thread. (0 members and 1 guests)

Similar Threads

  1. Replies: 3
    Last Post: 10-20-2018, 02:01 AM
  2. The hacker manifesto
    By SKYNET in forum Computers and Internet
    Replies: 3
    Last Post: 02-11-2014, 04:10 PM
  3. The Communist Manifesto
    By Loki in forum The Bookshelf: Articles & Ebooks
    Replies: 3
    Last Post: 08-14-2009, 10:07 PM

Bookmarks

Posting Permissions

  • You may not post new threads
  • You may not post replies
  • You may not post attachments
  • You may not edit your posts
  •